Sustentabilidade NO BRASIL


A preocupação com o Planeta está no centro dos esforços da PepsiCo. Por meio de metas específicas e claras sobre este tema, trabalhamos para reduzir o nosso impacto ambiental ao mesmo tempo em que ampliamos os nossos negócios e ajudamos a satisfazer as necessidades de nossos consumidores. Estamos comprometidos em proteger o meio ambiente e encontrar maneiras sustentáveis de produzir, desde as matérias-primas até o produto final.

Ser sustentável em toda a cadeia de produção é fundamental para a companhia. E isso inclui também o apoio ao desenvolvimento de uma economia circular para construir um mundo em que os plásticos nunca se tornem resíduos. Para isso, trabalhamos em três pilares: reduzir a quantidade de plásticos usada, reciclar e reutilizar os plásticos comprados e reinventar as embalagens plásticas.

Reduzir a nossa pegada ambiental em água, embalagens, resíduos, energia e agricultura – áreas fundamentais para o nosso negócio e nas quais podemos causar maior impacto, é fundamental para a PepsiCo. Nossas iniciativas para esta redução resultaram em mais de US$ 600 milhões em economia de custos entre 2010 e 2015. E estes números estão sendo ampliados.

Em relação às nossas embalagens a meta é, até 2025, que todas sejam recicláveis, compostáveis ou biodegradáveis. Isso em todo o mundo. E são várias as iniciativas para diminuir o impacto da nossa operação e também para proteger e conservar os recursos naturais.

UMA VISÃO SUSTENTÁVEL


PARA CONSTRUIR UM MUNDO NO QUAL PLÁSTICOS NUNCA VIREM LIXO

infografico pilares plastico
Iniciativas globais de Sustentabilidade

A planta de Petrolina, onde fabricamos KERO COCO™, possui uma tecnologia para o reaproveitamento da água, que gera uma economia de 3 milhões de litros de água por ano. E estamos avançando: 

The Nature Conservancy

Em 2016, a PepsiCo atingiu um quarto da sua meta de 2025 em termos de abastecimento de água, com a reposição de aproximadamente 2,7 bilhões de litros de água em bacias hidrográficas locais com alto risco de escassez hídrica por meio da iniciativa em parceria com a organização ambiental The Nature Conservancy (TNC), em apoio à proteção de mananciais.

REDUÇÃO DE CONSUMO NA PRODUÇÃO

Já em 2018, atingimos a meta prevista para 2025 de redução do consumo de água na produção de 25% em relação ao que era consumido em 2015. O total de água gasto por quilo de alimento produzido no Brasil caiu para menos da metade: de 4,6L (2006) para 2,3L (2018), uma redução de 50%. Isso só foi possível graças ao projeto ReCon (Resource Conservation), que tem como objetivo reduzir os resíduos gerados no processo produtivo e economizar água e energia.

Com isso, somente em 2018, foram economizados 96.500.000 de litros de água neste indicador. Para se ter uma ideia da economia, se em 2018 tivesse o mesmo consumo que existia em 2006, o gasto total de água durante o processo produtivo seria de 860.000.000 de litros a mais.

ÁGUA É UM DIREITO HUMANO BÁSICO

Fomos uma das primeiras empresas a reconhecer publicamente o recurso como um direito humano básico e fomos homenageados com o Prêmio de Água Industrial do Instituto Internacional da Água de Estocolmo por nossa gestão responsável do recurso. Mais de 1,3 milhão de pessoas na América Latina obtiveram ou melhoraram seu acesso à água potável desde 2011, por meio de recursos da PepsiCo cedidos para o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). 

A ação nas fábricas aumentou a eficiência do consumo de água em 14,8% no setor de alimentos e em 16% nas operações de bebidas.

CENTRO DE REAPROVEITAMENTO

Inauguramos recentemente o primeiro complexo para reaproveitamento de água no Brasil. Localizado na nossa fábrica de Itu, interior de São Paulo. Com uma tecnologia pioneira no Brasil vamos economizar o total de 3 milhões de litros de água, o que corresponde a 60% do consumo total da fábrica. O total de água gasto por quilo de alimento produzido no Brasil caiu para menos da metade: de 4,6L (2006) para 2,3L (2018), uma redução de 50%. 

NOSSA ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ÁGUA EM ITU (SP)


O Programa de Agricultura Sustentável (SFP) é um programa consolidado na PepsiCo em mais de 40 países e reúne todas as iniciativas voltadas à melhoria contínua dos processos agrícolas. Ele está alinhado à nossa premissa de Vencer com Propósito.

No Brasil, o Programa tem como meta ter, até 2025, 100% das matérias-primas diretas como batata, milho, coco e aveia cobertas pelo programa por meio do cumprimento dos requisitos do SFP. O programa prevê processos sustentáveis, com aplicação de tecnologia e capacitação. Para isso, os agricultores parceiros passam por diversos treinamentos e recebem consultoria para que os parâmetros sejam utilizados. O índice de economia de água médio é de 15%.

Estação Metateológica - PEPSICO

ESTAÇÃO METEOROLÓGICA 

Em Petrolina, na fazenda de KERO COCO®, há uma estação meteorológica onde é feita a coleta, processamento e análise de dados sobre o clima: os dados alimentam um software de manejo de irrigação, que indica a quantia exata de água que deve ser aplicada para irrigar os coqueiros. O processo permite controlar a quantidade de água, colaborando para a economia do recurso numa região de poucas chuvas.

PROGRAMA AGRO COCO

Por meio do Programa Agro Coco, o reaproveitamento das cascas de coco como adubo orgânico, contribuindo para a redução no uso de fertilizantes químicos e economia de água usada na lavoura.  As cascas absorverem água e ajudam a retê-la no solo. Este material é utilizado tanto pelos produtores de coco como pelos produtores de frutas do Vale do São Francisco.

PARCERIAS

Mudar a atual equação ambiental exigirá muita colaboração. Trabalharemos em parcerias, portanto, para alcançar nossas metas para o planeta, ao mesmo tempo em que iremos promover esforços para contribuir para quadros globais, como o Acordo de Paris sobre o Clima e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas para 2030.

Há 10 anos a PepsiCo possui um programa global de conservação de recursos, o ReCon (Resource Conservation), que tem como objetivo reduzir os resíduos gerados no processo produtivo e economizar água e energia.

Susutentabilidade PEPSICO

Atualmente, mais de 98% dos resíduos gerados nas mais de 10 unidades da empresa no Brasil são reaproveitados. Nosso trabalho em energia concentrou-se em esforços para ampliar o plano para tratar das emissões de gases com efeito estufa (GEE) em nossa cadeia de valor.

 

Iniciativas como a melhoria nos sistemas de refrigeração e ar condicionados, recuperação de calor dos compressores, otimização de banco de capacitores e de trocadores de calores e queimadores, melhorias dos isolamentos dos fornos, substituição de lâmpadas convencionais por LED, fizeram diferença no consumo de energia.

 

Uma das nossas metas é que 100% das fábricas PepsiCo sejam zero aterro até 2021, ou seja, reaproveitar de alguma forma todos os resíduos gerados na fábrica. Hoje, 7 de 10 de nossas plantas já são zero aterro, e estamos migrando para todas serem. Veja como nossos resíduos são reaproveitados:

infografico_organicos-

consumo


infografico_organicos_reduçao

Estamos comprometidos em ajudar a construir um sistema alimentar mais sustentável, que atenda às necessidades humanas de nutrição e satisfação e que continue gerando crescimento econômico e desenvolvimento social, sem exceder os limites naturais do planeta.

Susutentabilidade PEPSICO

Como uma das empresas líderes no segmento de alimentos e bebidas do mundo, reconhecemos nossa responsabilidade e, principalmente, o papel significativo que podemos e devemos ter como agentes para a mudança.

Nesse contexto, temos utilizado nosso alcance e nosso conhecimento para fomentar um impacto positivo no planeta e nas comunidades onde atuamos.

O plástico ainda é um material altamente eficiente para embalar alimentos e bebidas, ajudando a melhorar a distribuição, acessibilidade e a conveniência. Ele mantém a qualidade e o frescor, protege e reduz o desperdício. Por outro lado, temos conhecimento dos impactos negativos do uso desse material em larga escala e atuamos em diferentes frentes na busca por alternativas.

Queremos mudar significativamente a forma como as pessoas interagem com as nossas embalagens e construir um mundo no qual o plástico nunca se torne lixo.

Temos a responsabilidade e um grande poder de mobilização para acelerar essa transformação comportamental. Para alcançar esse objetivo, nossa visão contempla três estratégias interconectadas:

REDUZIR


Para diminuir a quantidade de plástico que usamos, em 2019, anunciamos uma nova meta de redução de 35% na quantidade de plástico virgem em todo o nosso negócio de bebidas até 2025, o que equivale à eliminação de 2,5 milhões de toneladas métricas de plástico virgem acumulado.

Nosso progresso em direção a esse objetivo será impulsionado pelo aumento do nosso uso de conteúdo reciclado e de materiais alternativos para embalagens, como alumínio e vidro.

RECICLAR


Temos o compromisso público de tornar 100% das nossas embalagens recicláveis, compostáveis ou biodegradáveis até 2025. Esse percentual está em 90% atualmente.

Fazemos parte da plataforma “Reciclar pelo Brasil” que colabora para fomentar a reciclagem por meio do apoio a cooperativas. Esta iniciativa atende 160 cooperativas em 17 estados e beneficia mais de 3 mil agentes ambientais.

Desde 2010, fazemos displays para snacks a partir de BOPP. Já foram recicladas mais de 470 toneladas do material.

Para aumentar o conteúdo de material reciclado e os índices de reciclagem, em 2015, iniciamos o nosso projeto Gestão de Resíduos e, na época, aproximadamente 10% dos nossos resíduos eram enviados para aterros sanitários. A partir deste momento, iniciamos a preparação das fábricas para que o objetivo de Zero Aterro fosse alcançado.

Hoje temos 10 plantas em operação e sete delas chegaram a Zero Aterro, ou seja, 70% das plantas possuem uma solução de reciclagem enviando 100% dos resíduos para uma destinação ambientalmente correta, evitando assim o envio para aterros. Temos a previsão de atingir 100% das plantas até o final de 2020.

No grupo das plantas que não chegaram a Zero Aterro, hoje são reciclados/reaproveitados 96% dos resíduos.

Investimos cerca de U$ 51 milhões entre julho de 2018 e julho de 2019 para melhorar a infraestrutura de reciclagem e a educação ao redor do mundo.

Também somos a maior compradora de PET Reciclado no mundo e economizamos 4 mil toneladas de plástico com redução de espessura do bocal das garrafas.

Nossas garrafas PET verde de H2OH já utilizam 100% de PET reciclado e as garrafas PET transparente Cristal Pepsi, Pepsi Twist e Pepsi Zero utilizam 30% de plástico reciclado.

Além disso, em outubro de 2018, assinamos um contrato de fornecimento plurianual com a Loop Industries para incorporar o plástico Loop PET, que é 100% reciclado, nas nossas embalagens de produtos até o início de 2020.

E 100% dos resíduos de BOPP gerados no processo industrial das nossas fábricas no Brasil são reciclados e transformados em utensílios de plástico, como vasos e vassouras.  

REINVENTAR


Reinventar os sistemas de embalagem e o material plástico que usamos também é essencial para obtermos êxito nessa jornada.

Estamos trabalhando com parceiros da indústria, como parte da Natural Bottle Alliance, no desenvolvimento de garrafas plásticas 100% a base de plantas, totalmente recicláveis e feitas a partir de biomassa. A ideia é lançar as primeiras no final de 2020 ou no começo de 2021.

Em parceria com a empresa de Biotecnologia Danmer Cientific estamos desenvolvendo uma nova embalagem de salgadinho biodegradável. Este material foi testado no mercado dos EUA com a TOSTITOS® e no Chile e na Índia, com a marca LAY’S®.

Globalmente temos buscado soluções Beyond the Bottle (Além da Garrafa), como SodaStream, GATORADE® Gx, Spire e AQUAFINA® Water Stations, fornecendo bebidas aos consumidores sem o uso de garrafas descartáveis de plástico. Até 2025, a previsão é de que 67 bilhões de garrafas de plástico sejam evitadas em decorrência do crescimento da SodaStream.

Temos um projeto piloto no Chile e na Índia, onde estamos utilizando uma embalagem compostável de origem vegetal para LAYS®, que pode ser submetida ao processo de compostagem industrial.

O consumidor também é um elo fundamental da cadeia para que o resíduo seja descartado de forma correta. E nós reconhecemos o papel que devemos desempenhar no processo de educação.

Nossas embalagens trazem informações acerca de seus materiais e de sua correta forma de descarte. Essas informações buscam orientar os consumidores sobre como eles podem contribuir para a cadeia de reciclagem.

Contudo, mais do que orientar, a indústria tem o desafio de aprimorar e consolidar a cadeia de reciclagem.

Para isso, acreditamos fortemente na colaboração e entendemos que uma economia realmente circular só será possível a partir da união de todas as pontas da cadeia.

Agentes transformadores para a sustentabilidade

Queremos, junto com os jovens, encontrar soluções para atuarmos como agentes transformadores da sustentabilidade. Assim, iniciamos, em 2009, o projeto Eco-Desafio, em parceria com a Young Americas Business Trust (YABT) e a Organização dos Estados Americanos (OEA).

Ao longo dessas dez edições, já recebemos mais de 17 mil propostas entregues por cerca de 23 mil jovens em mais de 33 países.

Com este projeto, buscamos empoderar estudantes e a população para juntos encontrarmos soluções sustentáveis com alto potencial de implementação. Oferecemos treinamento gratuito a todos os participantes, além de patrocínio para as equipes que chegarem às finais e prêmios de US$ 5.000 para os vencedores de cada categoria, entre outros benefícios.