Home » Imprensa » PepsiCo na Imprensa » Uma economia de 4 mil toneladas de plástico

Uma economia de 4 mil toneladas de plástico

A PepsiCo, segunda maior empresa de alimentos e bebidas do mundo, reduziu o bocal e a espessura das paredes de todas as garrafas de bebidas Pepsi, gerando uma economia superior a 4 mil toneladas de plástico em dez anos. Com a quantidade de material economizado, a PepsiCo evitou, desde 2003, a utilização de plástico equivalente a 80 milhões de garrafas PET de dois litros. Para se ter uma ideia deste volume, se as embalagens fossem colocadas lado a lado formariam uma linha de oito mil quilômetros, distância superior à extensão da costa brasileira. Quando a PET de 3,3 litros foi lançada em 2008, pesava 65 gramas e hoje tem 57gramas. Além disso, a PepsiCo foi a primeira empresa do Brasil, em 2009, a ter o bocal com menos 1,4 gramas, por ser um pouco mais baixo. Esta é uma das iniciativas do Programa Reciclo PepsiCo, lançado pela companhia em 2011 e que contempla diversas ações voltadas à redução do impacto ambiental, diminuição de custos e aspecto social relacionado aos participantes da cadeia. “O programa está alinhado à visão de negócios de Performance com Propósito da companhia, que significa gerar crescimento sustentável. Neste sentido, a redução de material foi uma inovação não só relacionada ao desenvolvimento de uma garrafa mais leve, mas também de processo fabril. As máquinas passaram por adaptações, novos moldes e equipamentos foram implementados, além da realização de diversos testes para implantar o novo processo”, destaca Paula Proença, gerente de Qualidade, Inovação e Sustentabilidade da PepsiCo Brasil. (Envolverde)

A Companhia | Pepsico

A história de sucesso da PepsiCo no Brasil se confunde com a história de crescimento e desenvolvimento do próprio país nos últimos 60 anos.
Veja Mais »

Marcas

Presente desde 1953 no território nacional, a PepsiCo está no lar dos brasileiros em todas as ocasiões, com as marcas preferidas de todas as pessoas da família.
Veja Mais »